O Método Secreto de Treino – SPARRING LENTO

29 agosto, 2015 29 agosto, 2015 por Johnny N Sparring de Boxe, Treinamento de Boxe 4 Comentários

O Método Secreto de Treino - SPARRING LENTO

Qual o segredo para desenvolver reflexos mais rápidos na luta ?

Reposta: SPARRING LENTO.

De tempo em tempo, Eu sou convidado a compartilhar quais exercícios eu acho MAIS IMPORTANTES para desenvolver lutadores e este vai provavelmente ser o exercício que eu vou apoiar até eu morrer.

 

Sparring lento faz tudo:

  • Faz Sparring ser divertido para iniciantes
  • Te dá um tempo de reação mais rápido
  • Desenvolver uma variedade maior de contra-golpes melhores
  • Permite que ambos parceiros de sparring cresçam rapidamente
  • Te ajuda a desenvolver e adaptar diferentes estilos
  • Te permite fazer sparring inteligentemente por mais tempo
  • Faz de você um lutador mais criativo (“talento”)

OQUE?! Sério? Como? Você está falando sério? Eu realmente preciso?

Todo mundo precisa fazer? Provavelmente. Mas do meu ponto de vista…Aqueles que argumentam contra são os que mais precisam. E aqueles que sabem do que eu estou falando e respeitam suas vantagens são os que evoluíram graças a necessidade disto.

É por isso que eu gosto tanto de sparring lento…

 

 

O QUE É sparring lento ?

Como Sparring Lento faz de você um lutador melhor?

É uma pergunta legítima. quer dizer, todo mundo quer saber POR QUE ? Por que fazer sparring em câmera lenta? Isso não te tira da realidade? Quais são os benefícios de fazer sparring em um ritmo que não te desafiam fisicamente ou mentalmente? Qual o motivo de fazer algo tão fácil?

 

Reflexos melhores

Essa é uma das queixas mais comuns que eu ouço de iniciantes. Que eles não conseguem ver os golpes vindo. Que eles não se sentem rápido o suficiente ou seus reflexos são lentos demais para lutar contra seus oponentes mais habilidosos. Ou seus oponentes se mexem demais, desviam demais, ou dão muitos golpes. Eles sentem que a luta tá acontecendo em um ritmo mais rápido que sua mente consegue processar.

Olha, reflexos são muito uma questão de COMEÇO E FIM. Para ter uma reação, você precisa primeiro de uma ação. E para ter um fim, você precisa primeiro ter uma começo. O problema vem à tona quando você não está ciente da ação porque foi muito rápido pra você processar (começo precário). E como você não notou a ação inicial, você falha em produzir uma reação. Algumas pessoas pensam que reflexos ruins vem da velocidade (não ser rápido o suficiente) ou exercícios de memória (não ser movimentos o suficiente/contra-golpes—parcialmente verdadeiro) Mas no geral isso tem pouco há ver. É que você não consegue reagir rápido o suficiente pois você não viu a deixa, ou não viu a deixa A TEMPO.

Bem, adivinhe. Sparring em um ritmo mais lento permite que você fique melhor em ver movimentos. Você pode ver todas as fases de cada soco (São só o último momento, em que o braço está totalmente estendido…que então, é tarde demais para desviar). Você vai ver o carregamento, o lançamento, a extensão, o impacto. Você pode ver tudo isso…E confortavelmente, para que mais tarde, em ritmos mais rápidos, você vai ser melhor em desviar deles porque você pode ver as deixas do soco mais cedo.

LEMBRE-SE: não é que você precise ser mais rápido,
é que você precisa de uma chance
de ver e aprender as deixas certas, para então reagir.

O que é pior que não ter reflexos?
Ter reflexos desesperados.

Esse é um problema sério que eu vejo com muitos iniciantes. Já que eles nunca tiveram a chance de desenvolver reflexos FUNCIONAIS, com movimentos evasivos e contra-golpes certos, eles começam a fazer reflexos DESESPERADOS. É aí que eles fazem movimentos evasivos estranhos que podem funcionar por enquanto, mas depois quando se tornar um hábito vai deixa-los vulneráveis contra oponentes mais habilidosos. E é muito importante não desenvolver esses reflexos desesperados cedo porque é muito mais difícil destreiná-lo depois, já que ele está impregnado como um hábito.

Frequentemente, Eu vejo um lutador (até não-iniciantes) reagem de um jeito que me diz, “Oh…ele está lutando cegamente. Ele não consegue ver o movimento completo.” E eu sei imediatamente, que ele precisa ser retreinador para ver o movimento inteiro para que então ele tenha mais opções de como reagir e não fique preso á um movimento padrão toda hora.

 

Desenvolvimento de golpes livres 

Outra queixa comum que eu ouço de iniciantes é que é muito difícil de acertar jabs em um oponente. Ou difícil de acertar ganchos de esquerda. Ou difícil de desviar. Difícil de fazer isso e aquilo. Ou que quando eles tentam trabalhar algo, eles são punido por isso e então nunca tentam novamente. E eu entendo totalmente. É difícil fazer qualquer coias quando o sparring é rápido demais para você. Como você vai ter uma chance de bloquear golpes, e desferir contras, quando você nem tem tempo para pensar?

Sim, tem manopla para isto mas não é luta realística. Tem também a opção de precipitadamente desferir socos rápidos. Mas é aí que você pega o problema de desenvolver reflexos desesperados ou padrões predefinidos sem realmente pensar ou ver através da luta.

Novamente, a resposta é simplesmente sparring lento. Desse jeito você pode escolher oque trabalhar. Você pode trabalhar mais sua mão direita. Ou sua mão esquerda. Eu lembro que iniciantes tem problemas praticando ganchos de esquerda no corpo porque seu rosto estão sempre expostos à mão direita quando eles tentam. Você também pode trabalhar seus movimentos defensivos, como deslizar mais, ou oque quer que você queira!! Porquê o ritmo é lento e calmo o suficiente para você não ser punido por tentar aprender.

Punir um iniciante por praticar uma habilidade,
é o melhor jeito de garantir que ele nunca aprenda-a.

Essa é outra coisa que eu tenho que apontar: De criar uma cultura que permita erros. Frequentemente, especialmente em esportes de precisão como luta, nós focamos muito na ideia de perfeição final. Nós queremos perfeições sempre e á todo momento. E isso vem com um custo. No momento que você diz que não quer nada menos que perfeição, você arrisca de seus lutadores de não estarem mais dispostos a tomarem riscos. Só vão fazer coisas básicas, não vão tentar as coisas mais difíceis e as coisas mais especiais. Alguns treinadores podem gostar de como isto soa, mas eu acho que é assim que você destrói o talento individual.

Eu acho que é importante objetivar a perfeição…através da liberdade de cometer erros. Lutadores precisam ter a chance de tentar as coisas e de cometer erros (ou como eu gosto de dizer, a chance de desenvolver atenção). No momento que o lutador é punido por tentar um movimento novo, ele vai tentar menos e menos e menor vai ser a chance de essa habilidade ser desenvolvida tão cedo. Muitos treinadores pensam que todas as técnicas de golpear e técnicas defensivas devem ser aperfeiçoadas no saco e na manopla e então e SOMENTE então vão permitir sparring. Mas isto é irrealístico porque tudo desmorona sob estresse e quando utilizado contra um oponente real. Além que…o apsecto mais importante de qualquer movimento geralmente tem mais há ver com o timing do movimento do que com a forma do movimento (e não é possível praticar timing em um alvo imóvel ou previsível).

Sparring lento não é apenas para aprender técnicas básicas de luta. É o melhor momento para desenvolver talento ao vivo. Tente e teste novos movimentos inovativos, coisas bem complicadas, para ver e aprender contra-golpes e técnicas de evasão mais complexas.

Muitos dos melhores lutadores que eu conheço, vão apenas não fazer um “sparring inteligente” lento, mas também fazer um sparring de troca-única. Onde eles mantem as coisas leve, mantém uma distância, e então vem junto e fazem uma única troca de socos, e então recuam, e vem junto novamente. É como um sparring por pontos mas com uma troca de cada vez (em vez de uma sessão de bata-oque-conseguir-e-corra). Simplesmente testando táticas e contra-golpes um contra o outro para ver como o timing e tudo se sincronizam. É brilhante.

 

Coordenação relaxada — desenvolvimento de timing/ritmo VS velocidade

Eu me lembro de todas as vezes que os meus treinadores disseram para os lutadores iniciantes “relaxarem”. APENAS RELAXE! MAIS DEVAGAR! RESPIRE! Hahaha, é impossível. Como você vai relaxar quando tudo parece tão ráipdo? Eu nunca relaxei até muito tempo depois, eu acho que fiz sparring pesado meu primeiro ano de boxe inteiro.

Aprender a relaxar,
não é sobre usar menos energia,
é sobre ser FUNCIONAL enquanto relaxado.

Uma das coisas mais importantes em aprender a relaxar não é tanto sobre aprender a usar menos energia, mas aprender a ser FUNCIONAL quando relaxado. Eu acho que essa última parte é a chave pro sparring lento (sparring relaxado). Primeiro, parece idiota, sparring em 25% da sua capacidade física. Mas então com mais tempo e mais pratica nesse domínio, você começa a perceber o quão rápido, poderoso, e evasivo você pode ser apenas com 25% do seu esforço. É porque quando você está relaxado, você tem mais tempo para trabalhar sua coordenação. Seu corpo inteiro se move junto e tudo de uma vez porque você não está em uma investida para reagir. E você aprende como realmente mover seu corpo propriamente desta forma. Você aprende a respirar e estabelecer um ritmo bom. Mais tarde, quando você fazer sparring em velocidade máxima, o ritmo apenas precisa ser acelerado. Enquanto que se você fizesse o contrário, sparring em velocidade alta primeiro e sem ritmo. Mesmo que você diminuísse a velocidade, você veria que ainda estaria sem ritmo.

Coordenação tem muito há ver com timing e ritmo. Não apenas quando e como mover seu corpo, mas também QUANDO desferir o golpe. QUANDO acertar o golpe. QUANDO desviar e atacar. Frequentemente quando você luta em alta velocidade, você nunca vai sentir o ritmo da luta. Você pensa na luta em termos de aberturas e fechos. OH, O ROSTO DELE ESTÁ ABERTO! OH, O CORPO ESTÁ ABERTO! E então a luta toda não é nada mais que você constantemente investindo para acertar golpes antes que a oportunidade se vá. É tipo aqueles jogos de acerte-a-marmota onde você bate na cabeça de animais com um martelo em intervalos aleatórios.

Mas assim que você desacelerar, você vai começar a notar o ritmo dentro do ringue. Tem um intervalo em que certos socos são desferidos. Você pode SENTIR o lutador na sua frente respirando. Você pode sentir quando ele vai se mover, quando ele vai golpear, quando ele vai deslizar. Você SENTE o ritmo de seus ganchos esquerdos. E assim que você sente isto, ENTÂO você pode relaxar. Você não está mais em uma investida desesperada para procurar isto, se esconder disto, contra-golpear isto. É como sua música favorita, você sabe quando a batida vai acontecer. A mesmo que acelerem a música, você ainda vai ser capaz de cantar junto normalmente, porque você conhece a música.

 

Parceiros de sparring mal colocados — possibilidades de com mais pessoas

Sparring lento também funciona como uma cura prática para academias menores. Se você tiver apenas um peso-pesado e um peso-leve ? Um cara com um braço super longo e um cara pequeno ? Um cara gigante e um cara miúdo ? Um cara habilidoso e um iniciante ? Não importa. Com sparring lento, você pode se encaixar com qualquer divergência de tamanho, peso, altura, alcance, habilidade, estilo, etc.

De um ponto de vista prático, isso resolve o problema de sempre ter de achar parceiros correspondentes para sparring. De um ponto de vista estratégico, permite que o lutador faça sparring com um oponentes muito diferentes. E eu acho que esse último ponto é extremamente vantajoso. Talvez o seu peso-pesado precisa treinar com um canhoto e o único canhoto da academia é um peso-leve — SEM PROBLEMAS. Ou talvez você queira que seu peso-pesado treine com um cara mais rápido que acontece de ser muito menor. Ou talvez você tem um iniciante e quer que ele lute com um profissional para que ele possa pegar movimentos mais naturais e um ritmo de luta mais natural. Tem muito mais possibilidades de desenvolvimento de técnicas ou desenvolvimento de estilos quando você permite que seu lutador tenha mais opções de oponentes.

 

Períodos de treinamento de técnicas maiores

É óbvio que se você fizer sparring em velocidade menor, você vai durar mais. Eu acho que isto é especialmente importante para iniciantes. Iniciantes precisam ser imersos em desenvolvimentos de habilidades reais o tanto quanto possível (melhoria rápida a cada sparring) ao mesmo tempo em que eles estão mais suscetíveis à exaustão física (porque não aprenderam a relaxar ainda).

Em vez de se exaustar com 3 rounds de quebraria selvagem, você agora pode facilmente ir por 30 minutos diretos ou muito mais. Imagine quantas técnicas e coisas a mais você desenvolve com esse aumento de tempo no sparring. Imagine quantos pequenos ângulos e variações você pode alcançar na luta quando você simplesmente fica mais tempo com um oponente ao vivo com você.

Chegou em um ponto em que em vez de faz sombra descuidadamente por 30 minutos como aquecimento, eu faria sparring por 30 minutos como aquecimento. Eu senti que era um uso muito mais efetivo do meu tempo. Me força a prestar atenção e notar realmente oque está acontecendo na minha frente. A habilidade de ver a realidade, de ver oque é real. Em vez de lutar com um oponente imaginário. Quando mais você faz sparring, mais tempo você gasta com a realidade. NOTA: Eu lembro de uma academia que sempre colocava as crianças em pares para fazer sombra, e então faziam sombra enquanto se moviam um contra o outro. Era como um aquecimento de simulação de sparring, só que eles tinham essa distância entre eles para que ninguém fosse atingido de verdade. Foi uma ótima ideia.

Eu acho que é um crime que iniciantes gastem tanto tempo fabricando um oponente irreal em suas cabeças enquanto eles lutam contra sacos ou manoplas, e então gastam menos de 10 minutos com um humano à sua frente. E na maioria desses 10 minutos, eles estão desesperados, piscando, reagindo instintivamente, e perdendo porque estão reagindo com os hábitos que eles construiram lutando oponentes imaginários (nos sacos) no lugar de reagir com hábitos construídos por lutar com oponentes reais (no ringue).

 

Sparring lento não vai MACHUCAR o seu desenvolvimento de habilidades?

Eu ouvi muitos argumentos contra sparring lento. Para mim, parecem desculpas de pessoas que nunca o fizeram ou nunca viram ser utilizado corretamente. É fácil jogar fora um método que você nunca fez antes. Aqui estão minhas respostas:

 

“Sparring lento não é sparring.

Correto. Sparring lento não é o mesmo que sparring rápido. Não é o mesmo que uma luta real, não é igualmente exaustivo mental e fisicamente como uma luta real. Mas não obstante, sparring lento ainda continua um método de treino incrivelmente útil para desenvolver lutadores MESMO QUE esteja um passo atrás de uma simulação de luta real.

 

“Você não pode ficar bom se você nunca treinar para lutar numa velocidade real.”

  • Sparring lento não é para substituir o sparring em velocidade e intensidade alta. É feito para te desenvolver propriamente até certo ponto. É igual com qualquer técnica. Você aumenta sua habilidade nas coisas treinando em uma velocidade e intensidade menor. Por algum motivo, é comum iniciantes praticarem socos lentamente em frente ao espelho, mas não tão comum para eles praticar lutar em velocidade baixa.
  • Também não é comum para um lutador de alto nível voltar á velocidade baixa já que ele não é mais considerado um iniciante. Por algum motivo, é como se assim que um lutador atinge certo nível, ele acha que não pode se beneficiar mais de um sparring lento.

 

“Você não pode desenvolver sua resistência se você fazer sparring lento”

  • Assim como o sparring lento não faz você resistente, eu diria que sparring rápido também não te faz. Sparring rápido apenas te faz provar isto. Melhor ainda, se você quer argumenta que sparring lento não te faz resistente, eu irei dizer que sparring rápido não te faz competente. I não vejo como sparring em um ritmo mais rápido que você aguente vai te ajudar a ver ou arrumar seus erros. Eu não vejo como sparring em intensidade alta vai adicionar habilidades á um lutador em desenvolvimentos além de algumas reações básicas de lute-ou-fuja.
  • Só por quê você é resistente não significa que você melhor ou mais habilidoso. Em um esporte que é naturalmente resistente, eu acho que nós podemos fazer melhor em focar no desenvolvimento de habilidades e técnicas e a resistência vai vir fácil e naturalmente. Ser resistente é a parte divertida… É para isso que todos nós estamos no boxe.

 

“Sparring lento não é desafiador, fácil demais para mim.”

  • Eu acho esse comentário engraçado porque mostra o quão atrás nós pensamos. Tipicamente quando alguém se aproxima de uma nova habilidade, é comum que você consiga executar uma habilidade fácil em velocidade alta e uma habilidade difícil em velocidade baixa. Então se você está me dizendo que praticar em velocidades baixas não é desafiador, isto me diz imediatamente que você não tem nenhuma habilidade de alto-nível para trabalhar. E eu diria que o motivo para que você não tenha nenhuma ou não tenha pensado em nenhuma é por quê você está treinando de uma forma que só possa ficar confortável praticando habilidades mais fáceis.
  • Minha sugestão? Continue com o sparring lento e veja que manobra mais complexa você consegue pensar. Procure esses novos pequenos truques e pequenos ângulos que fazem toda a diferença. Realmente pegue o tempo e seja criativo, observe os outros, aprenda. E então tente. Pouco a pouco, você verá um novo mundo inteiro de possibilidades e você desfrutará a chance de refiná-los em um sparring lento para que você possa um descarregá-los em um sparring de intensidade total. Só faz sentido que as habilidades mais rígidas e difíceis primeirp precisarão ser praticadas em velocidades menores.
  • Eu posso entender que você diga que sparring lento não é fisicamente desafiador, mas mentalmente não faz sentido. Tem uma tonelada de movimentos e manobras por aí. Com certeza, você não aperfeiçoou todas elas ainda. Tente imitar seus lutadores profissionais preferidos em uma velocidade baixa e veja se você consegue fazer pelo menos isso. E eu não digo imitar os movimentos chamativos que eles fazem mas também os não-chamativos.

 

“Sparring lento é irritante.”

  • Eu sinto que as pessoas que dizem isso são as que perdem em suas lutas de sparring. E na verdade é comum. Você tem esses lutadores agressivos que amam ir com tudo quando o sino toca e acabam com seus oponentes menos agressivos, mas defensivos. Mas force-os a desacelerar e é como se tivessem virado o script de cabeça pra baixo. Agora o lutador mais tímido é o que está acertando todos os golpes e o Sr. Agressivo tá tendo dificuldades em acertar qualquer soco, ficando então só defensivo.
  • Tudo que eu tenho a dizer é isto: Se você está perdendo uma luta de sparring lento, tem uma boa chance de você ter problemas grande técnicos ou deficiência estratégica em seu jogo e isto eventualmente vai ser revelado quando você lutar contra alguém com a mesma agressão/confiança mas habilidades superiores.

 

 

Como praticar Sparring Lento

Todo mundo tem sua própria forma de como fazer sparring lento corretamente. Esses são meus princípios pessoais que eu penso que produzem o melhor resultado no menor tempo.

 

1. ZERO DOR – estabeleça golpes “leves”

Logo de cara, eu vou fazer com que os dois lutadores se toquem no rosto. Primeiro eles desferem um soco leve na testa um do outro. E então no nariz. E então no corpo/estômago/etc. é simples assim, eles ficam lá e então rapidamente estabelecem um ao outro o quão leve e sem-dor o “toque” é. Isto estabelece que ambos vão concordar em nada mais que “tocar” um ao outro e que nenhum prejuízo virá. ISTO É MUITO IMPORTANTE para relaxar iniciantes.

No momento que um dos lutadores ver que o outro lutador foi tocando até pouco mais forte que o planejado, ele deve notar isto e então pegar mais leve. É importante comunicar-se verbalmente um com o outro… “obrigado, assim é leve o suficiente”. É também importante que ambos façam LENTO. Um soco leve desferido em velocidade média ainda pode ser assustador para um lutador mais novo.

Ok, agora que ambos os lutadores estabeleceram a force do “toque”, seguiremos para o sparring…

 

2. DESACELERE- ambos lutadores devem relaxar

O quão lento você deve se mover ? Lento o suficiente para ambos lutadores estarem totalmente relaxados. Pode parecer frustrante no inicio já que um lutador parece sempre se sair melhor que o outro. Mas é sempre o trabalho do melhor diminuir a velocidade e não o pior lutador aumentar. ESSE ENTENDIMENTO É A CHAVE para manter um ambiente seguro de sparring lento.

É o trabalho do MELHOR lutador diminuir a velocidade,
e não o trabalho do PIOR lutador de aumentar a velocidade.

 

Sem se cansar

Um jeito fácil de saber se o lutador não está relaxado é ver se ele está ficando cansado. Na teoria (e também na prática), sparring lento permite que ambos os lutadores lutem por horas, se não mais tempo… Mesmo sem descansar. Se um dos lutadores ficarem cansados, ele não está indo lento e relaxado o suficiente. Novamente. DESACELERE.

 

Sem movimentos repentinos

SEM fingir, sem desespero, ou outros movimentos feitos repentinamente. Se qualquer lutador está fechando os olhos ou subitamente agitando os braços ou tirando sua cabeça ou corpo para fora para desviar dos golpes, então sabemos que o ritmo está rápido demais. novamente… Apenas desacelere. Desacelere para a velocidade super-lenta da vovó se necessário. DESACELERE!

 

Sem vencedor

Se um dos lutadores ver que está constantemente muito a frente e ganhando no sentindo em que está desferindo mais golpes ou sendo desviando dos golpes com muito mais sucesso, é o trabalho dele desacelerar até que a luta fique de igual pra igual.

 

3. MOVIMENTOS SUAVES CONSTANTES – sem reações repentinas

Uma das melhores formas de construir ritmo e timing, assim como prevenir lutadores de fazer movimentos súbitos, é de obrigar a cumprir a regra de MOVIMENTOS CONSTANTES. Isto quer dizer que ambos os lutadores devem sempre estar fazendo alguma coisa. Sempre desferindo socos, sempre se mexendo, sempre lutando.

 

Envolvimento constante

Eu prefiro ter eles sempre em uma distancia em que ambos possam literalmente continuar a desferir socos cada segundo de todo round do sparring lento. (Depois quando estiverem mais confortáveis um com o outro, eles podem ter períodos maiores de calmaria para planejar as coisas mentalmente.) O problema com lutadores iniciantes saindo do alcance ou não desferindo socos o tempo todo é que rapidamente se torna um jogo de toque-rápido. Porque ambos lutadores naturalmente não querem ser o primeiro a ser atingido e então eles vão naturalmente começar a reagir e socar um pouco mais rápido, oque faz com que rapidamente aumente o ritmo do sparring.

É mais fácil manter um ritmo de sparring lento,
quando ambos lutadores desferem socos sem parar.

Então com a regra do movimento constante. Ambos lutadores ficam no alcance, desferindo socos em câmera lenta, e fazendo golpes defensivos em câmera lenta, e esse ritmo lento é muito mais fácil de manter quando ambos lutadores estão constantemente se mexendo. É quando eles param-e-reinciam ou quebram e recomeçam que o ritmo começa a aumentar.

Também quando você tem lutadores que estão constantemente envolvidos um com o outro, eles desenvolvem suas combinações de golpes e técnicas muito mais rápido. O problema com iniciantes é que eles geralmente desferem um soco de cada vez. Eles estão com medo de serem machucados e eles não tem o reflexo para ficar no alcance confortavelmente por períodos longos de tempo. E se você pôr um iniciante pra lutar em sparring rápido de começo, ele nunca vai evoluir além de um ou dois socos em uma troca.

Mas com o sparring lento, eles aprendem como responder depois de uma guerra de jab, depois de uma mão direita, depois de um gancho esquerdo. Eles estão acostumado a estarem envolvidos com oponentes por 3,4,5 ou mais socos por vez. Isto é especialmente importante para construir confiança e conforto durante a luta.

E se necessário, qualquer lutador ou treinador pode só gritar, “DESACELERE” se as coisas saírem de controle.

 

4. MENTALIDADE SEM VENCEDOR – trabalhando JUNTO e não contra

Estabelecer a meta de PRATICAR no lugar de ganhar vai aliviar a pressão em ambos lutadores. Os lutadores vão naturalmente relaxar, desacelerar, e “praticar” quando eles entendem que não é mais sobre vencer. a “mentalidade vencedora” é a pressão que causa iniciantes a lutarem além de seu ritmo confortável e perder o controle deles mesmo fisicamente e mentalmente. Abaixo está algumas formas de ajudar lutadores a aprender como trabalhar JUNTO e não CONTRA o outro.

Lutadores precisam aprender
como trabalhar JUNTO com o outro
e não CONTRA o outro.

 

Leve golpes

Um dos maiores motivos para luta de sparring acelerar fora de controle é quando um lutador está tendo problemas em acertar o outro. Naturalmente, ele vai começar a desfrir socos mais rápidos e em retorno o outro lutador vai desviar e contra-golpear em um ritmo acelerado. E antes que você note, não é mais “sparring lento” e um vai culpar o outro por ter aumentado a velocidade.

Eu acho que não tem jeito melhorar de manter uma partida de sparring lenta do que encorajar os lutadores a levar golpes. (Eles são para ser golpes de toque suave, lembra ?!)

Os dois momentos mais importantes para levar um soco é na “primeira troca de socos” e então os “golpes limpos”. O a primeira troca de socos é como eu chamo o soco que o lutador desfere quando ele entra no alcance. Se você levar esse golpe calmamente e de uma maneira relaxada, vai estabelecer uma atmosfera de trocas amigáveis. Mas e se você fizer o contrário ? Digamos que você fez tudo isso para DESVIAR o primeiro soco, adivinha agora, não temos troca e o outro lutador vai ter de trabalhar melhor para iniciar a troca com você. É muito importante que ambos lutadores aprendam a entrar na troca. (Também ajuda a abaixar o ego e não se sentir um perdedor por ser atingido).

Os “golpes limpos” são oque eu me refiro quando um lutador desfere um golpe que faria pontos limpos ou um golpe que você noa conseguiria defender. Se o outro lutador ficar calmo e levar o golpe, ajuda a manter uma atitude amigável no sparring. Mas se um lutador empurrar ou pular para forado alcance para evitar ser tocado, isto vai forçar o outro lutador a aumentar a velocidade. É muito importante que os lutadores sejam honestos em levar os golpes. Se você sabe que o outro cara “TOCOU” você, de um modo que ele foi capaz de te surpreender ou te pegar fora de guarda por um momento que seja, deixe-o levar este ponto.

 

Pratique diferentes combinações e situações

Uma das melhores maneiras de manter o sparring leve e divertido é tentando novas coisas. Em vez de sempre desferir um 1-2, que tal começar com um cruzado de direita ou até um gancho. Ou entre e jogue 3-4 ganchos seguidos. Ou que tal um movimento engraçado e então um soco. Ou que tal um dos lutadores ficarem sob as cordas ou canto por uma quantidade maior de tempo ?

Encoraje lutadores a continuar juntando as coisas e tentando diferentes ângulos para golpear e se mover. Continue brincando e deixe sua criatividade usar oque vier a sua cabeça. Igualmente, lutadores devem ser encorajados a praticar diferentes respostas. Em vez de sempre defender o soco da mesma forma, devem encontrar novas formas de deslizar, ou bloquear, ou pivotear, explorar novas técnicas de contras, etc. Lutadores vão naturalmente se mover mais lentamente quando tentam coisas novas. É quando você força lutadores a continuar no mesmo jab e 1-2 de novo e de novo que eles vão naturalmente aumentar o ritmo porque eles vão parar de tentar sentir a luta e vão depender de padrões automáticos memorizados.

 

Repita cenários problemáticos

Você pode notar que mesmo que estejam fazendo sparring em velocidade lenta, um dos lutadores vai claramente ter vantagem sobre o outro em certas sequencias ou cenários. Por exemplo: Um lutador continua acertando o outro com um cruzado de esquerda na cabeça. Eu acho que a melhor coisa a fazer é de ter o “lutador avantajado” repetir o mesmo movimento de novo e de´novo (talvez até mais lento) para dar uma chance de seu oponente desenvolver uma resposta funcional a esse movimento.

É uma ótima ideia, sério. Sempre que eu noto um buraco na armadura do meu oponente. Eu continuo repetindo o golpe de novo e de novo (como um gravação quebrada) até ele achar a resposta para isso. E realmente ajuda a evoluir a capacidade de ambos os lutadores e construir confiança rapidamente. Ambos devem se empenhar para achar o erro do outro e então CONCERTAR ELES juntos. Não vai demorar até que ambos desenvolvam uma química forte e aprendam como trocar 20 golpes porque vocês sabem reagir ao golpe um do outro.

 

5. COMUNICAÇÃO VERBAL – de lutadores

Lutadores precisam aprender a comunicar como tão se sentindo e pedir um ao outro para desacelerar ou bater mais fraco. Essa é provavelmente a coisa mais difícil de ensinar para um homem em nossa sociedade super competitiva e hiper-masculinizada. Nenhum homem vai querer pedir para o outro “por favor , pega mais leve” com medo de ser fraco. É algo muito lamentável e é a causa número um de muitos lutadores saírem do boxe.

Homens não tem nenhum problema em dizer, “Eu estou cansado hoje, não vou ir a academia.” ou “Estou com sono, não vou pro trabalho cedo.” ou “meus braços estão doloridos de malhar, não quero mexer nos móveis hoje.” Mas bote dois caras um com o outro e eu aposto que você nunca vai ouvir, “Ei, você pode, por favor, me bater mais fraco ? Eu não sou treinado ou forte o suficiente nem para aguentar seus golpes mais leves.”

Sim, é diretamente um problema de machismo. Homens preferem desistir do boxe que admitir que eles precisam de ajuda. Combine isto com o fato de o boxe ser um dos esportes mais duros no mundo e não é nenhuma surpresa que nossa nobre arte não é mais popular como era antes.

Bom, eu espero que possamos ensinar meninos a serem homens de verdade. Não a porcaria que você vê nos filmes ou um cara-durão que você vê nos memes na internet ou essa falsa imagem do homem retratada na media e na cultura popular. Homens de verdade não são perfeitos o tempo todo, não estão acima dos benefícios de pedir ajuda e assistência dos outros. Homens de verdade não são tímidos para comentar seus sentimentos verdadeiros para outros. Homens de verdade não estão com medo de deixar de lado seu ego, se humilharem, para que possam melhorar a si mesmos no final.

Ter a coragem de fazer sparring pesado porque você não tem coragem de pedir para seu oponente desacelerar não é coragem de verdade. Os padrões irreais que os outros seguram para você não estão nem perto de tóxico do que os padrões irreais que você seguram para você mesmo.

 

 

Sparring lento — “A Cura Mágica”

Sparring lento, para mim, é realmente a cura mágica para muitos problemas de desenvolvimento de habilidades que eu vejo em muitos lutadores. Eu sinto que 99% de todos os problemas que os iniciantes encontram em como boxear podem ser facilmente resolvidos se eles só se dedicassem ao sparring lento por um mês ou quanto tempo levar para que se sintam absolutamente confortáveis. Na verdade, eu sinto que lutadores deveriam manter sparring lento como um aspecto importante de seu treino durante sua carreira toda.

Lutadores deveriam fazer sparring lento
um aspecto indispensável de seu treino de boxe
durante sua carreira toda.

Não tem nada de fraco em usar um tempo para desenvolver suas habilidades. Você tem o resto de sua vida para provar para todos o quão homem você é. Por que não pegar um tempo para se desenvolver antes de sair por aí e batalhar com todo mundo? Como tentar lutar em alta intensidade com um cara anos mais experiente que você vai te fazer mais homem ?É como insistir que é mais machão você pular da rampa mais alta na primeira vez que você andar de motociclo. É uma lógica boba egoísta e muito, muito estúpida. Homens de verdade são espertos, maduros, cuidam de si mesmo e sabem quando fazer as coisas no tempo certo.

 

A beleza do parring lento

A coisa mais bonita que eu já testemunhei quando vejo lutadores desenvolverem é como quão rápido seus “sparring lento” evoluem como eles se desenvolvem rápido quando aprender a trabalhar juntos um com o outro. Eu começo a notar um aumento de reflexo NATURAL neles. Ambos começam a se mover mais rápido não porque eles estão ficando mais rápido (ganharam velocidade) mas porque os dois conseguem ver a luta em um ritmo maior (aumentaram reflexo). É como quando te perguntam uma questão difícil e você já responde logo de cara, e você não tem que descobrir a resposta.

Antes que você perceba, ambos lutadores estão fazendo sparring em VELOCIDADE MÁXIMA mas para eles, é sparring lento e relaxado. É aí que você dois lutadores em que sua “meia-velocidade” é mais rápida e mais inteligentemente reativa do que até mesmo outros lutadores em “velocidade máxima”. E então eu vejo como eu fiz meu trabalho em criar lutadores realmente capazes e lutadores reativos com reflexos treinados. E não tem sentimento melhor que ver que eu criei boxeadores funcionais que podem lutar inteligentemente em velocidade máxima.

Sparring lento legitimamente aumenta
seus REFLEXOS DE LUTA.

boxing ebook Advanced Boxing Techniques A Dieta de 30 Dias dos Lutadores
Aprendeu alguma coisa? Compartilhe!



4 Comentários

Lucas Pedro fevereiro 16, 2016 às 6:53 pm

Muito bom, obrigado por trazer essa dica!

Resposta

Cortez agosto 19, 2016 às 3:14 pm

Caro Amigo.
Foi a coisa mais inteligente que li nos últimos tempos, independente mesmo de ser referente a luta ou não. Essa sua brilhante percepção é inclusive a base do taichi chuan. Texto brilhante de imensa sensibilidade e percepção, e ainda que não expresso diretamente inclui adequada abordagem cognitiva. Enorme contribuição para os que tenham sensibilidade para absorver seu conteúdo. Parabéns!

Resposta

Juliano Pitombo fevereiro 25, 2016 às 4:55 am

Excelente texto!

Seria interessante um vídeo!

Resposta

leandro alves abril 26, 2016 às 1:14 pm

Vou seguir essas dicas, muito obrigado pelo post

Resposta

Deixe um Comentário

Compartilhe sua opinião com outros boxeadores. Por favor, seja respeitoso.
Emails nunca serão publicados ou compartilhados.
Quer seu próprio avatar nos comentários? Faça um Gravatar!

Post anterior:

Copyright © 2008-2013 Como Boxear | ExpertBoxing. All rights reserved